Alimentação e humor

Tá estressado? Tem dificuldade para dormir? Fica irritado com facilidade? Conte-me mais como está sua alimentação…

 

É muito comum ver em consultório, especialmente devido à nossa cultura alimentar, pessoas com dietas à base de carboidratos simples (pães brancos, bolos, doces, biscoitos, arroz branco, farinhas brancas e açúcares), que alguns chamam de ?dieta de cafeteria?. Por exemplo:

Café da manhã: pão com geleia/doce de fruta ou alguma gordura (manteiga, margarina, cream cheese ou requeijão) + café com açúcar

Sobremesa do almoço: doce (mousse, docinho, pudim)

Café da tarde: bolo, torta ou repete o café da manhã + café com açúcar

Jantar: ?Não janto, porque não se deve comer muito à noite. Tomo só um cafézinho? = Repete o café da tarde.

Muitas vezes, essas pessoas permanecem na monotonia alimentar por muito tempo e acabam apresentando sintomas como insônia, irritabilidade e mau humor com frequência.

Mas o que isso tem a ver com a alimentação? Tudo!

 

O responsável por isso chama-se triptofano, aminoácido essencial precursor da serotonina (neurotransmissor do bom humor) e da melatonina (hormônio do sono). Aminoácidos são estruturas que compõem proteínas e, como podemos observar, o exemplo de dieta citado acima nitidamente está deficiente em proteínas. Além do consumo inadequado de proteínas, faltam alimentos que são conhecidos por serem fontes de triptofano. Anote aí:

  • Oleaginosas (castanhas, amêndoas, nozes)
  • Leguminosas (feijões, lentilha, grão-de-bico)
  • Aveia
  • Semente de abóbora
  • Banana
  • Carnes em geral
  • Ovo

Vale lembrar que a ingestão de alimentos fontes de nutrientes como a vitamina B3 (niacina) e a vitamina B6 (piridoxina) também são fundamentais, pois estes participam da síntese de triptofano e da conversão do aminoácido em serotonina (respectivamente). A niacina pode ser encontrada nas oleaginosas, feijões, ovo, carnes e laticínios; e além das oleaginosas, a piridoxina também pode ser encontrada na lentilha e em frutas como o abacate. Além disso, estudos recentes têm mostrado que a deficiência de vitamina B9 (ácido fólico ? presente em folhas verdes escuras, lentilha, ovo e lácteos) e de vitamina D (alimentos de origem animal + exposição solar) está associada com risco de depressão.

 

Nada como uma dieta equilibrada em nutrientes de acordo com seus hábitos e preferências, respeitando sua individualidade biológica para ter bons sonhos e ficar de bem com a vida!

Procure sua nutricionista e faça um acompanhamento individualizado! J

 

Grande abraço e até a próxima!

 

Camilla Laís Amaral

Nutricionista CRN10 5351P

Mestre em Nutrição e Educadora Física

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× WHATSAPP AQUI